domingo, 1 de Julho de 2007

Costela-de-adão

A costela-de-adão (Monstera deliciosa) é uma planta que pertence à família das Aráceas, sendo originária do México. As suas folhas são grandes, cordiformes, perfuradas e de uma intensa tonalidade verde escura. As flores são aromáticas e o fruto é comestível.
Até bem pouco tempo apenas conhecia esta planta pela sua utilização ornamental (havia uma em vaso no meu prédio) mas desconhecia o seu nome.
Quando estive na Madeira, no mercado do Funchal, provei um fruto que é conhecido pelos vendedores como “fruto delicioso” e que segundo eles é uma espécie de “híbrido de banana x ananás”. Obviamente que estranhei porque nunca tinha ouvido falar de tal coisa… Mas a verdade é que no Jardim Botânico encontrei um exemplar do fruto, só que falha minha nem reparei no resto da planta.
Alguns dias atrás calhou em conversa falar-se nesse fruto, no seu verdadeiro nome, qual a sua origem…E decidi investigar! Qual não é o meu espanto quando descubro que o “fruto delicioso” é o fruto da “costela-de-adão”!
De facto, a planta Mostera deliciosa é muito utilizada aqui em Portugal Continental como ornamental, mas dar fruto nunca tinha visto. Só mesmo na Madeira. Num Blog que li, dizem que a planta não dá fruto quando está em vaso… Mas honestamente tenho as minhas dúvidas porque nos jardins dos Marqueses de Pombal existem lá algumas plantadas no solo e nunca vi darem frutos…
Acho que o motivo por que dizem que é um híbrido de banana x ananás é porque o sabor tem algumas semelhanças com esses dois frutos e porque a forma comprida se assemelha à banana e a casca é constituída por pequenos hexágonos que fazem lembrar o ananás.
Só gostava de saber o porque de no continente não se usar (nem sequer conhecer) este fruto e na Madeira ser tão conhecido! Quando de facto a planta existe em ambos os sítios…
De seguida seguem algumas fotos em que se pode ver o fruto na planta e nas bancadas do mercado do Funchal:

9 comentários:

Ricardo Ramalho disse...

Clima?

Vera disse...

Clima...ora aí está!
Eu acho que pode ser devido à falta de humidade atmosférica! É uma das razões pelas quais os Hibiscus sp. não dão frutos em Portugal continental...claro, que isto é só uma ideia!
Bjks

Sara Teixeira disse...

Sim, sem dúvida que também concordo com a justificação do clima! Mas o que eu acho curioso é não se encontrar nada que explique o "fenómeno"(pelo menos nas minhas pesquisas, que infelizmente nem sempre podem ser tão rigorosas como gostaria...)! Principalmente quando na Madeira é um fruto tão conhecido e apreciado..

Torres disse...

eu tenho uma planta que tem tres frutos no norte de portugal (PORTO)

Sara Teixeira disse...

Sério??:) Isso é engraçado!!Só por curiosidade, quais são mais ou menos as condições em que a tens (Ar livre, vaso, terra, tipo de solo)?
Obrigada pelo teu comentário!
Mais informação que desconheciamos...

Osmar Káspium disse...

Sou da Mealhada, próximo de Coimbra, e qual não é o meu espanto de que, após ter andado a consultar alguns sites sobre plantas tropicais, descobri que aquilo que os meus papis têm em casa é comestível. É verdade, na zona da Mealhada, onde os meus pais residem, têm lá uma planta de costela de adão com dois frutos.

Charlie disse...

Já vem tarde o meu comentário, mas devo avisar que o fruto é extremamente tóxico se não for comido como deve ser: A parte interior e o talo é muito perigosa e apenas se deve comer a parte exterior.
Quanto ao facto de dar fruto por cá: Tenho dois exemplares em vasos e frutificam sem problema, por vezes até demais em cachos de três e quatro "babanázes". Mas com receio nunca provei tal coisa.

Charlie
htttp://cartassemvalor.blogspot.com

Alice Segundo disse...

Na verdade, eu não sabia se o fruto da costela de Adão era comestivel, fiquei a saber na pesquisa que fiz hoje. Eu moro na zona centro e as minhas dão muitos frutos. Ainda não provei, mas vou fazelo assim que tenha um maduro.

Chapéus Há Muitos disse...

Eu tenho uma Costela de Adão, que trouxe num vaso, na terra e ela já deu frutos!!!
Não chegam a amadurecer suficiente para que fiquem saborosos, mas não páram de crescer!
Linda, linda!
O incrível é que está na Amadora...e adora!!

:-)